06 dicas para criar um ambiente de trabalho mais feliz

06 dicas para criar um ambiente de trabalho mais feliz

Tempo de leitura: 5 minutos

O contexto de crise que estamos vivendo hoje fomentou algumas pautas importantes dentro das empresas. O bem-estar, a saúde mental e a felicidade do time entraram de vez na agenda corporativa em 2020 e a tendência é serem cada vez mais incorporados como pilares fundamentais para a estratégia dos negócios. Afinal, muito estudos já comprovaram que quem cuida do time, cuida dos resultados e pessoas felizes são mais produtivas!

Segmentando esses temas e pensando especialmente em felicidade, é importante destacar que o conceito, segundo especialistas, está relacionado não só com satisfação e prazer, mas também propósito. Assim, dá para imaginar o quanto isso é importante e faz sentido estar entre as prioridades dos departamentos de gestão de pessoas e desenvolvimento humano e organizacional.

Tanto na Engeform Desenvolvimento Imobiliário, como no Coworking São Paulo – marca da nossa empresa-, o assunto já faz parte da agenda corporativa há algum tempo e ganhou destaque no último ano. Pensando nisso e aproveitando o Dia Internacional da Felicidade, celebrado neste sábado, 20 de março, pergunto a você: sua empresa também já atua com este tema?

Abaixo, selecionei algumas dicas importantes para tornar o seu ambiente corporativo mais feliz:

1. Toda ação precisa de um significado!
Muitas iniciativas corporativas buscam a satisfação do time. No entanto, é necessário que tenham um significado e sejam realmente representativas para se conectarem de forma genuína com o seu perfil de público interno. Na Engeform, por exemplo, uma das ações são as aulas de meditação semanais. O que isso tem a ver com felicidade? Tudo!
Proporcionamos ao time duas aulas de meditação semanais, que representam oportunidades de potencializar o autoconhecimento, foco, concentração, sensação de bem-estar, qualidade de vida, prazer e relaxamento. São momentos importantes para nos conectarmos com os nossos propósitos pessoais e esse é o foco da segunda dica!

2. Trabalhe o propósito em todas as camadas da sua empresa
Propósito também tem a ver com significado. Transforme o habitual job description em uma missão pessoal, incentivando cada integrante do seu time a ser o protagonista de sua carreira. Esse alinhamento é fundamental para que os profissionais tenham clareza de seus objetivos e de saberem quais são os passos necessários para os alcançar, além de enxergarem em suas atividades a contribuição para o desenvolvimento da empresa e entrega de serviços e produtos para a sociedade. Promova e fortaleça o significado das realizações profissionais e busque permear a cultura e o propósito em todas as camadas da empresa.

3. Cuide da qualidade das relações pessoais
Vá além da avaliação de clima. Principalmente em cenários delicados, como o que estamos vivendo, é muito comum nos depararmos com equipes enxutas e muita cobrança por resultados. A cultura do work hard pode afetar as nossas relações familiares e reduzir nossos momentos de lazer. Para não promover um desequilíbrio emocional, incentive esses momentos de desconexão do trabalho por meio de algum projeto interno.

4. Saúde mental
Há alguns anos, quando olhamos para os afastamentos, percebemos um crescimento das doenças psicológicas em comparação com as físicas. Quando o colaborador está ansioso, por exemplo, pensando no futuro e com preocupação excessiva, ele não está sendo produtivo. Isso porque o foco no trabalho só acontece quando a nossa mente está no mesmo estado presente que o corpo físico.

Para se ter uma ideia, um estudo feito em Harvard mostrou que os alunos passavam, em média, 47% do tempo com a mente vagando. Por isso, é interessante investir em programas de meditação e mindfulness (atenção plena) para combater a ansiedade e melhorar o bem-estar e a saúde mental do time. Na Engeform, além das aulas de meditação, desde o ano passado, começamos a ter rodas de conversas com psicólogas.

5.Inspire gratidão
Emoções positivas são poderosas! Nossa mente não está preparada para processar dois tipos de emoções – positivas e negativas – ao mesmo tempo. Por isso, ao promover a gratidão, estamos espantando sentimentos negativos que fomentam reclamações, queixas, fofocas, discórdias, raiva, brigas e desentendimentos. Promover um dia por mês, por exemplo, para que os colaboradores se mostrem gratos por algo tende a melhorar o clima da empresa e potencializar a felicidade corporativa.

6. Flexibilidade e autonomia
Normalmente, as pessoas que trabalham com mais flexibilidade e têm mais autonomia são mais criativas, resilientes e felizes. Para isso, a liderança precisa promover a cultura de resultados e minimizar, ao máximo, a microgestão.

A pandemia encurtou o caminho. O trabalho remoto e híbrido virou realidade em muitas empresas.

Pelo Coworking São Paulo, conseguimos atuar nesse processo. Que tal oferecer flexibilidade e autonomia para o seu time, optando por um contrato para levar sua equipe ao nosso espaço? Você pode reduzir custos operacionais e terá um ambiente incrível e seguro para reunir seus colaboradores sempre que precisar.

Para fechar este artigo, reforço que a agenda da felicidade só se torna forte e realidade se subsidiada pela liderança. Incorporar a pauta na cultura da empresa exige disponibilidade. É preciso trabalhar em um diagnóstico, propor iniciativas de forma colaborativa e acompanhar os resultados. Felicidade é coisa séria!

Quer conhecer mais sobre os nossos planos de escritório por assinatura? Entre em contato com o nosso time de consultores e entenda como podemos contribuir para a felicidade do seu time e ainda reduzir custos operacionais.

Por Nathalie Brito
Gerente Imobiliária na Engeform Desenvolvimento Imobiliário e Coworking São Paulo.

Dúvidas? Envie sua mensagem pelo WhatsApp.